Arquivo da categoria: Uncategorized

Link | Publicado em por | Deixe um comentário

esparramada na mesa, a água formava o mapa da Austrália um sinal: de que deveria limpa-la

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

A fita mostrou os beijos e o casamento, a familia mimada e o ventre que permaneceria vazio até o fim da vida!

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

fu-tu-ro pt2

O calor já se mostrava na saída do avião. Ele tirou a blusa velha de lã que vestia e a carregou no vão das alças da bolsa de mão. Não muito depois já estava num taxi e com poucas palavras … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

weird new novel

Com alguns passos atravessou no meio da calçada mesmo, ninguém viu. Ela também não tinha ido longe, a rua era a mesma, as pessoas, os cheiros, tudo. Mas atravessara e  sentira em sua mão fechada o incomum, o verdadeiro significado … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Na vastidão azul daquele meu lençol, tão asseado e bordado com nós de marinheiro e âncoras de lá pra cá, à beira mar, fui derrubado na areia.

lí Capitães da Areia de Jorge Amado

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Dom e Mercedes – O cigarro

Uma história por três pontos de vista, por mim, Thaíssa e André. E dançaram. Quando dançavam, todos paravam. Todos observavam. Todos sentiam. Quando dançavam, nada mais importava. Todo o furor dos espectadores, que aplaudiam e gritavam fervorosamente, era convertido em … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Mercedes – Um batom

Uma história por três pontos de vista, por mim, Thaíssa e André. O batom vermelho a deixara mais viril. Não que olhassem para sua boca, suas pernas teriam de estar belas e não seu rosto claro. Aqueceu a voz e … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Dom – O suspiro de Mercedes

Uma história por três pontos de vista, por mim, Thaíssa e André. Tirou do bolso o chumaço de maconha e debulhou na mão esquerda apertando a erva até se desfazer num pó áspero com a mão direita. Tirou o papel … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

quando viu já era passarinho deixou de lado a bolsa no armarinho pra construir o próprio ninho e botar lá os seus ovinhos quando viu já era menino, deixou pra trás as penas e redemoinhos pra voltar pra vida de … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários