Na vastidão azul daquele meu lençol, tão asseado e bordado com nós de marinheiro e âncoras de lá pra cá, à beira mar, fui derrubado na areia.

lí Capitães da Areia de Jorge Amado

Anúncios

Sobre Isaac de Moraes

Procurando por algo, continua incessante Sem saber o que seja, continua incompreendido Mesmo decidido segue errante
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Na vastidão azul daquele meu lençol, tão asseado e bordado com nós de marinheiro e âncoras de lá pra cá, à beira mar, fui derrubado na areia.

  1. Thaissa disse:

    ♥eu tbm já li duas vezes 😀
    AUHSUAHUSHAUSA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s